Maconha aumenta risco de doença psicótica

Publicado em jun 25, 2014

Maconha aumenta risco de doença psicótica

O uso diário de maconha aumenta em até seis vezes o risco de uma doença psicótica, como esquizofrenia ou outras semelhantes”, explicou à Agência Lusa o psiquiatra dos hospitais da Universidade de Coimbra, Dr. Tiago Reis Marques, que faz doutorado em Londres.

No Instituto de Psiquiatria de Londres, o Dr.Tiago participa do estudo Genetics and Psychosis (GAP – Genética e Psicoses), cujos resultados foram parcialmente publicados na edição de dezembro do British Journal of Psychiatry. O pesquisador, de 33 anos, ressaltou, porém, que a maconha “não é uma causa em si”, mas antes um fator de risco e um estopim para uma doença mental grave, como a esquizofrenia.  “Em pessoas que, com outros fatores de risco associados, como genéticos ou sociais, estejam em risco aumentado, [o consumo] é um fator precipitante para a esquizofrenia”, explicou.

Há muito que as pesquisas analisam as causas das psicoses, expressamente sobre fatores genéticos ou sociais e consumo de drogas. A novidade deste estudo é a comprovação de que a potência da maconha consumida e a frequência de seu uso aumentam até seis vezes o risco de apresentar doença psicótica.