Relação do uso de substâncias e transtornos do humor

Publicado em jun 25, 2014

Relação do uso de substâncias e transtornos do humor

As pessoas portadoras de patologias do humor, como transtornos bipolares e transtornos depressivos, estão mais vulneráveis a outros problemas de saúde. Entre estes, é de particular importância o uso problemático de substâncias, como álcool, cocaína/crack, maconha e várias outras drogas, incluindo o tabaco.

Chamamos de uso problemático, o uso que possa trazer prejuízos objetivos à pessoa, como dependência, abuso/uso nocivo, exposição a situações de risco, como contaminação pelo HIV e agravamento de outras doenças já existentes.

Estudos epidemiológicos mostram que os diagnósticos de abuso ou dependência de álcool e outras drogas durante a vida, são muito mais frequentes em pessoas com transtornos do humor do que na população geral. Por exemplo, um estudo feito nos Estados Unidos mostrou que abuso e dependência de substâncias estão presentes em 61% de pessoas com transtorno bipolar do tipo I, 48% de pessoas com transtorno bipolar do tipo II e 27% em pessoas com transtorno de depressão maior; e na população geral a taxa é de 17%.

Vários outros estudos têm demonstrado que quando pessoas com transtornos do humor passam a fazer abuso ou tornam-se dependentes de álcool e/ou drogas, elas não seguem corretamente as prescrições dos médicos, e faltam mais, ou abandonam consultas e sessões de psicoterapia, o que geralmente leva a fracasso do tratamento. Os comportamentos agressivos dirigidos a si mesmo ou a terceiros, são mais comuns, tendo sido já relatado aumento significativo das tentativas de suicídio, principalmente no caso de coexistência de dependência de álcool. Também as internações hospitalares passam a ser mais frequentes.