São Paulo dá inicio a internação compulsória de viciados

Publicado em jun 25, 2014

Começou nesta segunda-feira, 21, em São Paulo a internação compulsória ou involuntária de viciados em drogas. Em conjunto, profissionais da saúde, do Ministério Público, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) e da Ordem de Advogados do Brasil (OAB) darão apoio aos usuários de drogas, fornecendo principalmente tratamento ambulatorial e fazendo o maior número possível de internações voluntárias.

Cinquenta agentes farão abordagens nas ruas e encaminhamento a consultas médicas, para dar início a uma avaliação do estado de saúde do dependente. Assim, será determinado se existe necessidade de intervenção e internação imediata. Famílias de dependentes também poderão pedir ajuda, e se após avaliação médica o viciado não quiser continuar internado, será acionado o plantão de justiça caso ele corra riscos.

O governo atual diz que tem capacidade para atender a demanda e que existem cerca de 700 leitos no Estado para isso. Durante o período de internação os viciados também terão um acompanhamento de um programa de reinserção.