Danos do álcool no cérebro

Publicado em jun 25, 2014

Danos do álcool no cérebro

Beber muito frequentemente pode causar danos permanentes, como redução no tamanho do cérebro e deficiência nas fibras que transportam informações entre as células cerebrais. Muitos alcoólatras desenvolvem uma doença chamada Síndrome de Wernicke-Korsakoff. Essa deficiência ocorre porque o álcool interfere na forma como o corpo absorve as vitaminas B. Pessoas com Síndrome de Wernicke-Korsakof apresentam confusão mental e falta de coordenação e ainda podem ter problemas de memória e aprendizado. O corpo responde ao contínuo consumo de álcool tornando-se dependente dele. Essa dependência, a longo prazo, causa alterações nas reações químicas do cérebro. Ele se acomoda à presença regular de álcool, alterando a produção de neurotransmissores. Quando o indivíduo pára ou reduz drasticamente a bebida, cerca de 24 a 72 horas depois, o cérebro começa a sentir os efeitos da abstinência ao tentar reajustar sua química. Os sintomas de abstinência incluem desorientação, alucinações, delírios, náuseas, suores e convulsões. A Clínica Nova Aurora (Clínica de Reabilitação e Tratamento para Dependentes Químicos ~ Álcool ~ Drogas) conta com uma equipe de funcionários que estimula o uso de modelos de comportamentos positivos no interior da comunidade. Dispomos de psiquiatra, psicólogo, personal trainer, filósofo, técnico em dependência química, monitores e coordenador, com larga experiência na área, além de enfermeiro de nível superior. Nossa Clínica de Reabilitação se encontra ao lado de Recife-PE à poucos minutos do Centro. Atendemos também dependentes químicos de João Pessoa – PB, Maceió-AL e Natal – RN. Entre em contato...

Leia Mais...

Efeitos do alcoolismo

Publicado em jun 25, 2014

O alcoolismo é uma doença crônica, provocada pelo consumo excessivo de bebidas, que chega a criar hábito e dependência. É uma doença progressiva, incurável e fatal se não houver tratamento e suspensão da bebida. Pode ser detida, mas se não for, levará suas vítimas a doenças físicas, loucura ou morte prematura. Além disso, os alcoólicos estão vulneráveis a se envolver em situações como desestruturação familiar, desestruturação psíquica, desemprego, solidão, crime ou marginalidade.Crises econômicas, desemprego e problemas emocionais são alguns fatores que levam um número imenso de pessoas ao ato de beber, desenvolvendo progressivamente o vício. A doença atinge de forma indiscriminada, homens, mulheres, adolescentes e idosos, independentemente de classe social. Por ser uma droga socialmente permitida, é classificada como uma doença com a qual muitos convivem, mas poucas pessoas conhecem a fundo. O alcoolismo é considerado, ainda, um dos principais problemas de saúde pública em todo mundo. A doença não atinge apenas um indivíduo, mas toda a família, provocando falta de comunhão no lar, desajuste emocional e problemas sociais. Deve-se atentar também que não existe apenas uma pessoa em enfermo, mas uma família inteira atingida que deve...

Leia Mais...