Posts Tagged "Clínica de Reabilitação"

Promoção e Prevenção na Dependência Química

Publicado em out 10, 2017

Promoção e Prevenção na Dependência Química

A dependência química na atualidade corresponde a um fenômeno amplamente divulgado e discutido, uma vez que o uso abusivo de substâncias psicoativas tornou-se um grave problema social e de saúde pública em nossa realidade. Entretanto, falar sobre o uso de drogas, particularmente sobre a dependência química, traz à tona questões relacionadas diretamente ao campo da saúde, o que implica na necessidade de realizar uma reflexão sobre esse fenômeno no âmbito das concepções sobre saúde e doença, vigentes ao longo da história do homem, bem como no momento atual. Isso porque temas como saúde, doença e drogas sempre estiveram presentes ao longo da história da humanidade, embora cada período apresente uma maneira particular de encarar e lidar com esses fenômenos, de acordo com os conhecimentos e interesses de cada época. No que diz respeito ao uso de substâncias psicoativas, ao contrário do que se pensa, esse não é um evento novo no repertório humano (Toscano Jr., 2001), e sim uma prática milenar e universal, não sendo, portanto, um fenômeno exclusivo da época em que vivemos. Pode-se dizer, então, que a história da dependência de drogas se confunde com a própria história da humanidade (Carranza & Pedrão, 2005), ou seja, o consumo de drogas sempre existiu ao longo dos tempos, desde as épocas mais antigas e em todas as culturas e religiões, com finalidades específicas. Isso porque, o homem sempre buscou, através dos tempos, maneiras de aumentar o seu prazer e diminuir o seu sofrimento (Martins & Corrêa, 2004). Entretanto, é importante pontuar que os hábitos e costumes de cada sociedade é que direcionavam o uso de drogas em cerimônias coletivas, rituais e festas, sendo que, geralmente, esse consumo estava restrito a pequenos grupos, fato esse que apresentou grande alteração no momento atual, pois hoje se verifica o uso dessas substâncias em qualquer circunstância e por pessoas de diferentes grupos e realidades. Por outro lado, em relação à saúde e à doença, estas também despertaram a atenção do homem desde a Antiguidade, uma vez que estão diretamente relacionadas a questões que fazem parte da condição humana, como é o caso da reflexão sobre a vida e a morte, o prazer e a dor, sofrimento e o alívio, trazendo à tona, a inerente fragilidade do homem. Promoção e Prevenção na Dependência Química: Uma Realidade de acordo com o Novo Paradigma de Saúde A dependência química, como um grave problema de saúde pública, necessita de atenção especial. Portanto, a área de saúde tem muito a realizar no que diz respeito ao uso de drogas e à promoção de saúde (Gelbcke & Padilha, 2004). Assim, trabalhar essa questão na nossa realidade exige um conjunto de ações específicas que envolvam melhorias tanto no tratamento em si, no caso da dependência já instalada, quanto em termos de promoção e prevenção ao uso de drogas, de acordo com o modelo biopsicossocial de saúde, o qual apresenta uma concepção holística do ser humano. Dentro desses parâmetros, considerando-se as características e os fatores relacionados ao uso de drogas na atualidade, a condução de um programa terapêutico para o indivíduo dependente exige uma avaliação individual, uma vez que não existe...

Leia Mais...

Da maconha à esquizofrenia

Publicado em jun 25, 2014

Cada vez mais, o impacto do consumo da maconha na saúde pública vem ganhando atenção por parte dos pesquisadores e autoridades. Até hoje seu uso é visto por muitos como recreativo, o que é perigoso. Deve-se ter muita cautela ao discutir o consumo dessa planta, que provoca danos psicológicos como a progressão potencial para outras drogas, dependência, prejuízos no processamento de informações, transtornos de ansiedade e psicose. Delírio, alucinações, depressão e perda da capacidade de raciocínio são os sintomas mais comuns da esquizofrenia, muito semelhante às sensações proporcionadas pelo uso da maconha. Tida pelo Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-IV) como um transtorno psíquico severo, a doença caracteriza-se principalmente pela alteração no contato com a realidade (psicose) e se manifesta habitualmente na faixa etária entre 15 e 35 anos. E, de acordo com estudos da OMS, atinge 1% da população mundial. Cerca de 7% da população brasileira já experimentou maconha na vida, o que representa aproximadamente oito milhões de pessoas, segundo Dados do II Levantamento Nacional de Álcool e Drogas feito pela unidade de pesquisa em Álcool e Drogas (UNIAD) da Universidade Federal de São Paulo. Pessoas com predisposição genética para a esquizofrenia são mais suscetíveis à influência da maconha. Seu consumo é capaz de intensificar os sintomas psicóticos desse transtorno, intensifica o reaparecimento de crises e piorar a evolução da doença. O uso precoce de maconha, especialmente durante a adolescência, é um fator de risco de quadros psicóticos. A dose e a duração do uso podem aumentar o risco de transtornos mentais. Entre estes o pânico, a depressão maior e quadros esquizofreniformes. É preciso precaução quando se considera a maconha menos perigosa do que outras drogas, ainda mais quando os efeitos relacionados ao seu consumo, tais como a psicose, vêm sendo diagnosticados cada vez mais entre seus usuários. *Médica psiquiatra especialista em dependência química da Clínica Novo Mundo Fonte:UNIAD – Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas A Clínica Nova Aurora (Clínica de Reabilitação e Tratamento para Dependentes Químicos ~ Alcool ~ Drogas) conta com uma equipe de funcionários que estimula o uso de modelos de comportamentos positivos no interior da comunidade. Dispomos de psiquiatra, psicólogo, personal trainer, filósofo, técnico em dependência química, monitores e coordenador, com larga experiência na área, além de enfermeiro de nível superior. Nossa Clínica de Reabilitação se encontra ao lado de Recife-PE à poucos minutos do Centro. Atendemos também dependentes químicos de João Pessoa – PB, Maceió – AL e Natal – RN. Entre em contato...

Leia Mais...

Saiba mais o que é: Codependência

Publicado em jun 25, 2014

Saiba mais o que é: Codependência

A codependência é um transtorno emocional que ocorre em pessoas que possuem algum familiar dependente químico. Normalmente, os portadores do transtorno são: o cônjuge, o pai, a mãe e outros que vivem em função do dependente, ou seja, dedicam a maior parte do seu tempo em função de ajudar a pessoa a ponto de deixar suas atividades de lado. Também pode ser gerado pela busca de se refugiar de situações dramáticas, da verdadeira identidade de um indivíduo e ainda de ambientes conflitantes e inseguros. Pode-se perceber a manifestação do transtorno a partir dos seguintes sintomas: Dificuldade de manter o equilíbrio em relacionamentos afetivos; Frieza emocional para conseguir lidar com problemas; Manias ligadas ao perfeccionismo; Busca por fazer com que os outros aceitem seus pensamentos como únicos; Compulsão por hábitos; Sensação de incapacidade; Baixa auto-estima; Dores musculares; Depressão. Para buscar tratamento para o transtorno, a pessoa deve primeiramente aceitar sua condição. O tratamento é feito por meio de psicoterapias, grupos de ajuda, terapia familiar e alguns medicamentos. A Clínica Nova Aurora (Clínica de Reabilitação e Tratamento para Dependentes Químicos ~ Alcool ~ Drogas) conta com uma equipe de funcionários que estimula o uso de modelos de comportamentos positivos no interior da comunidade. Dispomos de psiquiatra, psicólogo, personal trainer, filósofo, técnico em dependência química, monitores e coordenador, com larga experiência na área, além de enfermeiro de nível superior. Nossa Clínica de Reabilitação se encontra ao lado de Recife-PE à poucos minutos do Centro. Atendemos também dependentes químicos de João Pessoa – PB, Maceió – AL e Natal – RN. Entre em contato...

Leia Mais...

A cocaína é potencialmente mortal, e ninguém pode prever uma dose fatal

Publicado em jun 25, 2014

A cocaína é potencialmente mortal, e ninguém pode prever uma dose fatal

Aqui estão alguns perigos do vício não resolvido em longo prazo, e até mesmo dos usos de cocaína em curto prazo, em alguns casos. Necrose do tecido nasal. Aspirar cocaína provoca constrição dos vasos sanguíneos; constrição severa significa que a o tecido está sendo privado de oxigênio, o que pode levar à morte celular. Ansiedade Arritmia, ataques cardíacos e derrames. Cocaína coloca um enorme fardo sobre o sistema cardiovascular, eleva dramaticamente a freqüência cardíaca do usuário. Mesmo recuperado, o toxicodependente enfrenta um risco de ataque cardíaco sete vezes maior do que uma pessoa normal. O risco de ataque cardíaco é substancialmente mais elevado nas horas após tomar uma dose de cocaína. Insuficiência respiratória. Insuficiência e danos nos rins Infecção grave ou infecção por HIV / SIDA, por agulhas contaminadas.               A Clínica Nova Aurora (Clínica de Reabilitação e Tratamento para Dependentes Químicos ~ Alcool ~ Drogas) conta com uma equipe de funcionários que estimula o uso de modelos de comportamentos positivos no interior da comunidade. Dispomos de psiquiatra, psicólogo, personal trainer, filósofo, técnico em dependência química, monitores e coordenador, com larga experiência na área, além de enfermeiro de nível superior. Nossa Clínica de Reabilitação se encontra ao lado de Recife-PE à poucos minutos do Centro. Atendemos também dependentes químicos de João Pessoa – PB, Maceió – AL e Natal – RN. Entre em contato...

Leia Mais...

Crack, vítimas e violência

Publicado em jun 25, 2014

Crack, vítimas e violência

Um dado curioso é que, diferentemente do que se poderia imaginar, não são as complicações de saúde pelo uso crônico do Crack, mas sim os homicídios relacionados à mesma, que se constituem a primeira causa de morte entre os usuários. Os óbitos são resultantes de desavenças diversas, em muitos dos casos, envolvendo ações policiais ou punições de traficantes pelo não-pagamento de dívidas contraídas nesse comércio. Outra causa importante são as doenças sexualmente transmissíveis, como o HIV, por conta do comportamento promíscuo gerado pela droga. Estudos indicam que a porcentagem de usuários de crack vítimas de homicídio é significativamente elevada. O pesquisador Marcelo Ribeiro de Araújo acompanhou 131 dependentes de crack e concluiu que tais usuários correm risco de morte oito vezes maior que a população em geral. Segundo ele, cerca de 18,5% dos pacientes morreram após cinco anos. Destes, cerca de 60% morreram assassinados, 10% morreram de overdose e 30% em decorrência de AIDS. A Clínica Nova Aurora (Clínica de Reabilitação e Tratamento para Dependentes Químicos ~ Álcool ~ Drogas) conta com uma equipe de funcionários que estimula o uso de modelos de comportamentos positivos no interior da comunidade. Dispomos de psiquiatra, psicólogo, personal trainer, filósofo, técnico em dependência química, monitores e coordenador, com larga experiência na área, além de enfermeiro de nível superior. Nossa Clínica de Reabilitação se encontra ao lado de Recife-PE à poucos minutos do Centro. Atendemos também dependentes químicos de João Pessoa – PB, Maceió – AL e Natal – RN. Entre em contato...

Leia Mais...